quarta-feira, 30 de dezembro de 2020

CATEQUESE

O que é a Quaresma?
A quaresma é o tempo litúrgico de conversão, que a Igreja marca para nos preparar para a grande festa da Páscoa. É tempo para nos arrepender de nossos pecados e de mudar algo de nós para sermos melhores e poder viver mais próximos de Cristo.
A Quaresma dura 40 dias; começa na Quarta-feira de Cinzas e termina no Domingo de Ramos. Ao longo deste tempo, sobretudo na liturgia do domingo, fazemos um esfoço para recuperar o ritmo e estilo de verdadeiros fiéis que devemos viver como filhos de Deus.
A cor litúrgica deste tempo é o roxo, que significa luto e penitência. É um tempo de reflexão, de penitência, de conversão espiritual; tempo e preparação para o mistério pascal.
Na Quaresma, Cristo nos convida a mudar de vida. A Igreja nos convida a viver a Quaresma como um caminho a Jesus Cristo, escutando a Palavra de Deus, orando, compartilhando com o próximo e praticando boas obras. Nos convida a viver uma série de atitudes cristãs que nos ajudam a parecer mais com Jesus Cristo, já que por ação do pecado, nos afastamos mais de Deus.
Por isso, a Quaresma é o tempo do perdão e da reconciliação fraterna. Cada dia, durante a vida, devemos retirar de nossos corações o ódio, o rancor, a inveja, os zelos que se opõem a nosso amor a Deus e aos irmãos. Na Quaresma, aprendemos a conhecer e apreciar a Cruz de Jesus. Com isto aprendemos também a tomar nossa cruz com alegria para alcançar a glória da ressurreição.
40 dias
A duração da Quaresma está baseada no símbolo do número quarenta na Bíblia. Nesta, é falada dos quarenta dias do dilúvio, dos quarenta anos de peregrinação do povo judeu pelo deserto, dos quarenta dias e Moisés e de Elias na montanha, dos quarenta dias que Jesus passou no deserto antes de começar sua vida pública, dos 400 anos que durou o exílio dos judeus no Egito.
Na Bíblia, o número quatro simboliza o universo material, seguido de zeros significa o tempo de nossa vida na terra, seguido de provações e dificuldades.
A prática da Quaresma data desde o século IV, quando se dá a tendência a constituí-la em tempo de penitência e de renovação para toda a Igreja, com a prática do jejum e da abstinência. Conservada com bastante vigor, ao menos em um princípio, nas Igrejas do oriente, a prática penitencial da Quaresma tem sido cada vez mais abrandada no ocidente, mas deve-se observar um espírito penitencial e de conversão

2 comentários:

  1. Ser Catequistas é:
    Ser sal da terra
    Luz do mundo
    Devemos dar abertura para todas Catequistas , cada uma tem talentos
    Surpreendente , como bom deixa outro
    Mostra sua habilidade a cada dia
    Deus nos capacita , com muita alegria ir ao encontro dos Catequizandos e famíliares
    Só tenho agradecer a cada dia Deus tem capacitado as catequistas dá paróquia São Geraldo onde estou como cordenadora! Deus abençoa está missão mergulhar mistagogica da catequese !!! Forte abraço Rosa Matias !!!

    ResponderExcluir
  2. Ser Catequistas é:
    Ser sal da terra
    Luz do mundo
    Devemos dar abertura para todas Catequistas , cada uma tem talentos
    Surpreendente , como bom deixa outro
    Mostra sua habilidade a cada dia
    Deus nos capacita , com muita alegria ir ao encontro dos Catequizandos e famíliares
    Só tenho agradecer a cada dia Deus tem capacitado as catequistas dá paróquia São Geraldo onde estou como cordenadora! Deus abençoa está missão mergulhar mistagogica da catequese !!! Forte abraço Rosa Matias !!!

    ResponderExcluir