sábado, 30 de dezembro de 2017

PAPOABERTO

Aqui retrataremos sobre vários assuntos sempre de maneira objetiva e direta, e vocês podem deixar sugestões. 
O período de férias escolares requer atenção especial dos pais. Ficar em casa o tempo inteiro? Nem pensar! A meninada tem muita energia para isso.  Para quem não vai viajar com os filhos, uma boa opção é matriculá-los em uma colônia de férias.
Entretanto, é preciso ter alguns cuidados na hora de escolher o lugar, pois, normalmente, as colônias reúnem muitas crianças e oferecem muitas opções de lazer que, se não forem bem supervisionadas, podem colocar a saúde e a segurança da garotada em risco.
 Sendo assim,  relacionamos abaixo alguns cuidados destacados pelo chefe de esporte e lazer, Wagner Alves de Souza, em entrevista a EBC,  para subsidiar sua escolha:
Piscina:
No caso de ter  parque aquático, o responsável deve verificar se água é tratada. Para se certificar que está tudo conforme com a água, pode-se exigir o atestado da vigilância sanitária que  é a garantia que o local está  em  boas condições de uso.  Outro aspecto que deve ser verificado é se há os requisitos de segurança básicos como sinalizações e, pelo menos, um salva-vidas na piscina, independente dos animadores da colônia.
Aérea externa com brinquedos:
O ideal é que essa área tenha portas limitando o espaço, para facilitar a vigilância. O local deve ter sombra, o piso precisa ser nivelado para diminuir possibilidade de acidentes e os brinquedos devem ter indicação de faixa etária.
Toda brincadeira deve ser supervisionada pelos monitores. É aconselhável,  para cada grupo de 25 crianças, 2 pessoas para supervisionar e coordenar as brincadeiras.
Kit para colônia:

A criança já deve sair de casa com protetor solar, um tênis confortável e estável. Levar na mochila: roupa reserva,  toalha e o protetor solar para ser repassado conforme instrução do produto e, dependendo do local onde é a colônia, repelente.

Um comentário:

  1. Aconteceu anteontem, 31/08/2008 uma linda romaria nacional catequética a cidade de Aparecida em direção a Basílica Nacional de Nossa Senhora de Conceição Aparecida. O interior da igreja ficou lotada durante a missa catequética deste segundo ano catequético em 54 anos de existência da catequese no Brasil. O primeiro ocorrera à 50 anos. Esteve presente arcebispos, bispos, padres, diáconos, e milhares de leigos dedicados a catequese. O Bispo dom Beni se fez presente. Após a missa um lindo espetáculo na Tribuna foi apresentado em forma de música, teatro, dança, expressão os milhares de catequistas que compareceram. A diocese de Lorena se fez presente com dezenas de catequistas da formação para Primeira Eucaristia e Crisma. Lá foi ressaltado, assim como nas diveras comunidades Brasil afora que a catequese inicia-se na família, a importância da intimidade com a Palavra e a vivência desta assim como uma aproximação maior com a Eucaristia. Abraços, prof. Milet.

    ResponderExcluir